AVISO SOBRE O CONTEÚDO DO BLOG

Todo o conteúdo aqui postado no blog deve ser estudado para que exista uma possível conclusão do leitor, por isso não deve ser levado como de todo verídico.
Com estudo e discernimento dos assuntos postados é que se chega a uma possível conclusão.
Minha missão com este blog é de levantar o véu e dispor de assuntos interessantes e questionáveis.

domingo, 9 de dezembro de 2012

TRIBUTO A UM ANJO


Vanda, acabastes de entrar na vida espiritual, mas, aqui, estais presente entre nós; podeis ver-nos e ouvir-nos, porque a única diferença entre nós existente é apenas a do corpo efêmero, que acabastes de deixar e que, muito em breve, estará reduzido a pó.
Deixastes o grosseiro envoltório sujeito as vicissitudes e a morte, e conservais o invólucro etéreo, imortal. Se não viveis mais a vida do corpo, viveis a do espírito vida isenta das misérias que afligem a humanidade. Não tendes mais o véu que aos nossos olhos oculta os esplendores da vida futura; podeis agora contemplar as novas maravilhas, ao passo que nós ainda ficamos mergulhados em trevas.
Podeis percorrer o espaço e visitar os mundos com toda a liberdade, ao passo que nós com dificuldade nos arrastamos na Terra, a qual nos prende o corpo material, semelhante a pesado grilhão.
O horizonte do Infinito vai desenrolar-se diante de vós, e em presença de tanta grandeza, compreendereis a futilidade dos desejos terrestres, das ambições mundanas e das alegrias vãs que os homens consideram delícias. A morte é simplesmente uma separação material de alguns instantes. Deste exílio, onde nos retém a vontade de Deus e os deveres que aqui temos de cumprir, nós vos seguiremos pelo pensamento até que seja permitido reunirmo-nos de novo, assim como já vos reunistes aos que vos precederam. Não podemos ir para perto de vós, mas podeis vir para junto de nós. Vinde, pois, visitar os que vos amam e os que amastes; sutentai-os nas provações da vida; velai pelos que vos são caros; protegei-os, conforme o vosso poder, e mitigai-lhes os pesares, comunicando-lhes, pelo pensamento, a notícia de que sois feliz, agora, dando-lhes a consoladora certeza de que um dia se reunirão a vós, em um planeta melhor.
No mundo em que vos achais, todos os ressentimentos terrestres devem extinguir-se.
Que a eles sejais inacessível, no interesse da vossa felicidade futura.
Perdoai aos que vos ofenderam assim como eles vos perdoam.

Vanda eu tive a honra e o privilégio de cuidar de você por 8 anos, aprendi muito com você para sempre vou guardar essa imagem de você rindo. Saudades sempre meu bebê.